Guida de pontos de bordado

    Dicas da DMC

    - Evite que o fio se torça durante o bordado, girando a agulha ligeiramente um quarto ou meia volta a cada ponto.

    - Se o seu fio torcer durante o bordado, solte a agulha com fio e deixe-a pendurar livremente até "desenrolar".

    - Evite correr o fio pela parte de trás do tecido para ir até uma nova área de bordado. Em vez disso, começe e termine com o fio em cada secção para que a parte de trás do tecido não esteja cheia de fios.

    - Mantenha as mãos limpas e evite manusear alimentos e bebidas enquanto estiver a bordar.

    - Marque pontos para um tamanho de ponto regular - para obter um tamanho de ponto regular, utilize uma régua ou fita métrica para marcar pontos minúsculos, uniformemente espaçados ao longo da linha de bordado. Aprenderá a estimar as distâncias dos pontos com a experiência.

    - Ponto "para cima para baixo" - ao trabalhar com o seu tecido num bastidor, é preferível enfiar a agulha verticalmente para cima e para baixo através do tecido à medida que se trabalha cada ponto.

    - Mantenha a tensão uniforme - para criar pontos uniformes e suaves, puxe cada ponto com a mesma tensão. Se o fio estiver demasiado solto, o ponto parecerá frouxo e se o fio for puxado com demasiada força, o tecido irá franzir e o desenho ficará distorcido.

    - Aprenda a usar ambas as mãos ao bordar - aprender a manusear a agulha requer prática e aprender a segurar um bastidor enquanto borda leva tempo. Por vezes ambas as mãos são necessárias para completar um ponto e a mão que segura o bastidor deve ser usada para ajudar a segurar uma laçada no lugar enquanto a outra mão borda.

    - Um suporte de chão ou de mesa permite-lhe manter ambas as mãos livres para bordar. Se achar difícil usar ambas as mãos enquanto tenta segurar um bastidor, tente usar um suporte.

    GUIA DE PONTOS DE BORDADO DMC

    Os pontos são agrupados em quatro tipos, cada um dos quais oferece efeitos e utilizações diferentes para bordar:

    Contorno - usado para delinear elementos de desenho.

    Bordo - usado para fixar bordos e para acrescentar uma dimensão de textura ao desenho.

    Relevo - usado para criar detalhes decorativos ou em massa para preencher áreas abertas do desenho.

    Preenchimento - usado para criar sombras ou para preencher solidamente uma área do desenho.

    PONTO DE ALINHAVO

    Utilizações: contornos, linhas retas e curvas.

    - Trabalhe da direita para a esquerda.
    - Suba a agulha no ponto 1, desça no ponto 2, suba a agulha no ponto 3 e desça no ponto 4. Continue da mesma forma.
    - Os espaços entre os pontos podem ter o mesmo comprimento que os pontos ou ser mais curtos para conseguir um aspeto diferente.

    Dica: mantenha uma tensão uniforme e evite puxar o fio para não franzir o tecido.



    PONTO ATRÁS

    Utilizações: contornos, linhas retas e curvas.

    - Trabalhe da direita para a esquerda.
    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Mova-se para a esquerda e traga a agulha até o ponto 3, depois desça a agulha no ponto 1. Continue da mesma forma.

    Dica: utilize pontos mais curtos para linhas e formas arredondadas.



    PONTO PARTIDO

    Utilizações: contornos, linhas retas e curvas, preenchimento se as fileiras forem bordadas muito juntas.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Traga a agulha até o ponto 3, dividindo o centro do ponto anterior.
    - Desça a agulha no ponto 4 e depois volte para o ponto 2.
    - Continue a bordar da mesma forma

    Dicas:
    - Utilize pontos mais curtos para as linhas curvas.
    - Utilize o ponto partido para delinear uma forma antes de bordar com o ponto cheio e criar um efeito em relevo.



    PONTO PÉ DE FLOR

    Utilizações: contornos, linhas retas e curvas, caules para plantas, preenchimento se as fileiras forem bordadas muito juntas. Cria uma aparência de corda.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Traga a agulha de volta a meio caminho entre o ponto 1 e o ponto 2, no ponto 3, logo acima do primeiro ponto.
    - Certifique-se de manter o fio debaixo da agulha.
    - Continue a bordar da mesma forma.

    Dica: fazer pontos mais curtos nas linhas curvas para manter um aspeto arredondado e suave.



    PONTO DE CADEIA

    Utilizações: contornos, linhas retas e curvas, preenchimento se as fileiras forem bordadas muito juntas.

    - Trabalhe de cima para baixo.
    - Suba a agulha no ponto 1 e depois volte a introduzir a agulha no mesmo buraco formando uma laçada.
    - Suba a agulha até o ponto 2 e puxe o fio para apertar a laçada até que a forma desejada seja alcançada.
    - Repita vários pontos para criar uma cadeia.
    - Para terminar a fileira, fazer um pequeno ponto na última laçada para a manter no lugar e prender o fio à parte de trás.

    Dica: é importante manter a tensão do fio para criar uma cadeia de aspeto uniforme.



    PONTO DE BOLONHA

    Utilizações: contornos de formas, linhas retas e curvas, espirais, bordados 3D, bordos decorativos.

    Precisamos de dois fios para fazer este ponto: um fio de base mais grosso e um fio de acabamento mais fino.

    - Traga o fio de base para a frente e coloque-o ao longo da linha do desenho.
    - Traga o fio de acabamento por baixo do fio de base e faça um pequeno ponto por cima do fio, voltando para o orifício de entrada ou muito perto dele.
    - Continue a fazer pontos uniformemente espaçados no fio de base para fixá-lo no seu lugar.
    - Para concluir o bordado, traga o fio de base para o avesso do trabalho e remate-o.
    - Fixe o fio de acabamento no verso do bordado.

    Dica: utilizar um fio de cor a condizer para que os pontos se harmonizem ou uma cor contrastante para um aspeto mais ousado.



    PONTO DE FESTÃO

    Utilizações: linhas retas e suavemente curvas, bordos e acabamentos.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Suba a agulha no ponto 1, desça no ponto 2 e suba novamente a agulha no ponto 3, mantendo o fio laçado por baixo da agulha.
    - Puxe o fio e molde o ponto como desejado.
    - Repita vários pontos até terminar.

    Dicas:
    - Para obter uma linha uniforme de pontos, manter a altura dos pontos sempre a mesma.
    - Para variar a aparência do ponto, pode-se alterar a altura de cada ponto fazendo um ponto longo e um ponto curto.



    PONTO DE CHULEIO

    Utilizações: é utilizado para coser tecidos, quer do lado direito, quer do lado avesso. Os pontos devem ser espaçados e apenas tão profundos quanto necessário para criar uma costura firme.

    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2, certifique-se de perfurar os dois pedaços de tecido para os unir.
    - Volte a subir a agulha no ponto 3 e desça no ponto 4. Continue a coser.

    Dica: deixe um pedaço de fio no início, e faça vários pontos para fixar e esconder o fio.



    PONTO INVISÍVEL

    Utilizações - aplicações, unir duas costuras.

    - Suba a agulha no ponto 1 e atravesse um pouco do tecido até o ponto 2, mantenha o fio escondido debaixo do tecido (linhas tracejadas).
    - Levante a agulha até o ponto 3 e repita.
    - Apenas os pontos verticais devem ser visíveis na parte da frente do tecido. Os pontos indicados pelas linhas tracejadas devem ficar escondidos no tecido de base, ou nas dobras do aplique.
    - Continue a coser.



    PONTO DE ALINHAVO ENLAÇADO

    Utilizações - bordos, contornos decorativos.

    Borde uma linha em ponto de alinhavo.

    - Suba o fio de enlaçar no ponto 1 e passe-o sob o ponto seguinte.
    - Continue a passar o fio de enlaçar para cima e para baixo através dos pontos de alinhavo, mantenha os fios uniformes.
    - Para terminar o ponto, passe o fio de enlaçar para o lado avesso sob o centro do último ponto.

    Dica: use uma agulha de tapeçaria com uma ponta arredondada para passar o fio de enlaçar entre os pontos de alinhavo.



    PONTO CORAL (coral stitch)

    Utilizações : bordos decorativos, folhagem, caules de plantas.

    Trabalhe da direita para a esquerda, mantenha o fio de trabalho à esquerda do ponto de partida (ou último ponto). Insira a agulha no tecido acima da linha de trabalho e traga a ponta da agulha para fora logo abaixo da linha. Envolva o fio à volta da agulha da esquerda para a direita e puxe a agulha através da laçada resultante.



    PONTO DE CRUZ

    Utilizações: bordos e preenchimento quando se trabalha em fileiras adjacentes.

    Para bordar uma linha:

    - Trabalhe da esquerda para a direita, suba a agulha no ponto 1, desça no ponto 2, suba a agulha no ponto 3 e desça no ponto 4.
    - Continue a bordar desta forma até ao fim da linha.
    - Agora trabalhe da direita para a esquerda para completar as cruzes, suba a agulha no ponto 5 e desça no ponto 6. Continue até que todas as cruzes tenham sido completadas.

    Dica: certifique-se de manter o ponto superior da cruz na mesma direção ao longo de todo o projeto.



    PONTO DE CRUZ VERTICAL

    Utilizações: bordos decorativos.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Crie um ponto horizontal, suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Crie um ponto vertical, suba a agulha no ponto 3 e desça no ponto 4.
    - Para criar o próximo ponto de cruz vertical, leve a sua agulha até o ponto 5 e desça no ponto 6.
    - Traga a sua agulha até o ponto 7 e desça no ponto 8.
    - Continue a bordar da mesma forma.



    PONTO ESPINHA OU PONTO RUSSO

    Utilizações: bordos, acabamentos, pode ser usado sobre uma fita para a manter no lugar.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Suba a agulha no ponto 3 e desça no ponto 4 para criar um ponto de cruz alongado.
    - Suba a agulha no ponto 5 e continue da mesma forma.

    Dica: marque duas linhas paralelas com uma caneta solúvel em água de modo que a altura dos pontos seja uniforme.



    PONTO CHEVRON OU ZIGUEZAGUE

    Utilizações: bordos, acabamentos, pode ser usado sobre uma fita para a manter no lugar.

    - Trabalhe da esquerda para a direita.
    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Passe a ponta da agulha de volta através do tecido a meio caminho entre o ponto 1 e o ponto 2, no ponto 3.
    - Leve a agulha até o ponto 4 e faça um ponto de alinhavo do ponto 5 ao ponto 6.
    - Passe a ponta da agulha de volta através do tecido a meio caminho entre o ponto 5 e o ponto 6, no ponto 7.
    - Desça a agulha no ponto 8 e repita a sequência de pontos.

    Dica: Dica: marque duas linhas paralelas com uma caneta solúvel em água de modo que a altura dos pontos seja uniforme.



    PONTO DE PREENCHIMENTO EM FORMA DE ONDA

    Utilizações: preenchimento de espaços.

    - Faça uma base de pequenos pontos verticais uniformemente espaçados, alternando a colocação dos pontos, como se mostra na imagem.
    - Passe o fio secundário mais grosso através da fileira de pontos verticais.
    - Se começar pela direita, enfie a agulha sob o primeiro ponto vertical, depois passe a agulha através do ponto vertical inferior direito. Depois passe a agulha por baixo do ponto vertical seguinte para a parte superior direita. Continue a trabalhar em ziguezague até ao fim da fileira.
    - Trabalhe a fileira seguinte na direção oposta.

    Dica: utilize um bastidor de bordado para manter uma tensão uniforme durante todo o processo, e não puxar com muita força ao passar o fio secundário através dos pontos verticais.



    PONTO PENA

    Utilizações: bordos decorativos, folhagem e caules.

    - Trabalhe verticalmente, de cima para baixo.
    - Suba a agulha no ponto 1 e insira a agulha à direita no ponto 2, deixando uma laçada na parte da frente.
    - Volte a subir a agulha no ponto 3 e puxe o fio para formar a laçada com a forma desejada.
    - Insira a agulha à direita no ponto 4, suba no ponto 5, deixando uma laçada de fio à frente.
    - Traga a agulha até o ponto 6 e puxe o fio para formar a laçada.
    - Traga o ponto seguinte para a esquerda e continue a bordar da mesma maneira.
    - Para terminar, faça um pequeno ponto sobre a última laçada.

    Dica: Marque 4 linhas paralelas para criar pontos de largura uniforme (certifique-se de utilizar uma caneta solúvel em água, pois os pontos não irão cobrir completamente as linhas).



    PONTO MARGARIDA

    Utilizações: bordar em círculo para criar flores, os pontos individuais podem ser folhas.

    Semelhante ao ponto de cadeia, mas as laçadas são "separadas" em vez de ligadas.

    - Suba a agulha no ponto 1 e volte a descer no mesmo buraco ou mesmo junto ao ponto 1, formando uma laçada na parte da frente.
    - Suba a agulha no ponto 2 e puxe o fio para formar a laçada com a forma desejada. Puxando mais apertado cria um ponto mais reto, enquanto o fio mais solto cria uma laçada mais arredondada.

    Dica: terminar o centro da flor com pontos de nó.



    PONTO MOSCA

    Utilizações: bordar em fileira para bordos ou individualmente para acentos, plantas e folhagem, linhas decorativas, preenchimentos interessantes.

    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2, deixe uma laçada. - Suba a agulha no ponto 3 e com a agulha sobre a laçada, puxe o fio para formar um V.
    - Desça no ponto 4 para ancorar a forma em V.

    Dica: alongar o ponto de ancoragem para formar um Y.



    PONTO DE AREIA

    Utilizações: preenchimento de espaços, centros de flores, texturas de fundo tais como folhas, neve e areia.

    Dois pequenos pontos retos lado a lado e colocados aleatoriamente para preencher uma área.

    - Suba no ponto 1 e desça no ponto 2.
    - Suba no ponto 3 e desça no ponto 4.
    - Continue a agrupar os pontos aleatoriamente e em ângulos diferentes para fazer parecer que estão dispersos como sementes.

    Dica: bordar o ponto de areia em fileiras uniformes para obter um ponto de bordo decorativo.



    PONTO DE NÓ

    Utilizações: pontos decorativos, preenchimento de centros florais, folhas, plantas, olhos.

    - Suba a agulha no ponto 1.
    - Mantenha o fio esticado com a outra mão e enrole o fio duas vezes à volta da ponta da agulha.
    - Puxe o fio suavemente para que os fios enrolados fiquem esticados e, mantendo-o esticado, insira a agulha junto ao ponto 1. Puxe o fio para o lado oposto até que o nó se forme e assente firmemente contra a superfície.

    Dica: para fazer um nó maior, enrole o fio à volta da agulha mais algumas vezes ou use um fio mais grosso.



    PONTO DE CANUTILHO

    Utilizações : pontos decorativos, folhas, plantas.

    O ponto de canutilho é muito semelhante ao ponto de nó, mas o fio é laçado várias vezes à volta da agulha.

    - Faça um ponto atrás, no comprimento do ponto de canutilho desejado.
    - Suba a agulha no ponto 1, mas não a puxe completamente para fora.
    - Passe o fio à volta da ponta da agulha tantas vezes quantas forem necessárias para igualar o comprimento do ponto atrás.
    - Com o polegar esquerdo segure o fio enlaçado, volte a agulha para o ponto 1 e insira-a no mesmo local. Puxe o fio até o ponto ficar plano.



    PONTO COLONIAL

    Utilizações: como elemento decorativo ou para formar linhas e preencher formas.

    - Passe o fio através do tecido e enrole o fio por cima e por detrás da agulha, formando uma figura 8 à volta da agulha.
    - Insira a ponta da agulha no tecido, perto de onde subiu pela primeira vez, mas não no mesmo buraco. Puxe cuidadosamente o fio até formar um nó, depois empurre a agulha para trás e puxe o fio para dentro.

    Dica: use o ponto colonial em vez do ponto de nó se quiser fazer um nó ligeiramente maior e mais alto.



    PONTO ESTRELA

    Utilizações: elementos decorativos, estrelas, flores, em fileira para bordos, dispersos aleatoriamente para um preenchimento solto ou feitos juntos para um preenchimento mais denso.

    - A partir do topo, suba a agulha no ponto 1 e desça até o centro, no ponto 2.
    - Suba a agulha no ponto 3 e desça até o centro, no ponto 2.
    - Continue a bordar no sentido dos ponteiros do relógio até ter 8 pontos uniformemente colocados para criar uma estrela.

    Dica: para criar um efeito de ilhós, aperte a tensão em cada ponto para criar uma abertura no centro. Esta técnica funciona bem em tecidos uniformes.



    PONTO CHEIO

    Utilizações: preenchimento para formas, ideal para monogramas.

    - Suba a agulha no ponto 1 e desça no ponto 2, depois suba a agulha novamente ao lado do ponto 1 e desça ao lado do ponto 2.
    - Coloque os pontos bem unidos para preencher a área.
    - Certifique-se de que o fio fica plano e sem torção para produzir um aspeto suave.



    PONTO CHEIO COM RELEVO

    Utilizações: preenchimento sólido para formas.

    - Faça um grupo de pontos de areia.
    - Faça o ponto cheio sobre os pontos de areia para criar um belo aspeto em relevo.



    PONTO MATIZ

    Utilizações: preenchimento de formas maiores, especialmente quando se deseja um sombreado de cor.

    - Primeiro, faça uma fileira de pontos cheios longos e curtos alternados. Mantenha o bordo superior da linha de base uniforme.
    - Depois, faça uma segunda fileira de pontos longos e uniformes dentro dos pontos curtos da primeira fileira, passando a agulha através da ponta do ponto anterior.
    - Continue a bordar fileiras até a forma estar quase cheia e a última fileira de pontos longos ser trabalhada ao longo da parte inferior da linha de desenho.
    - Borde a última fileira com pontos curtos para preencher a área aberta ao longo da parte inferior.

    Dica: para obter um sombreado de cor, mude a cor do fio conforme necessário por fileira.